header conselho diretor

Conselho Diretor

kat

Katherine Blais

Trabalhou no The Elephant Sanctuary in Tennessee (TES),  por seis anos, participando dos cuidados diários de 9 elefantes que residiam numa área de 890 ha. Atuando como líder dos tratadores e ponto de contato com os veterinários, Kat foi responsável pelo treinamento e supervisão de cinco funcionários, em contato direto com três veterinários nos cuidados médicos de 15 elefantes residentes, e pela supervisão dos cuidados diários, observação e manejo de 8 elefantes residentes. Quando chegou ao santuário TES, Kat já tinha 15 anos de experiência como técnica veterinária, com práticas em todo os tipos de tratamento, incluindo ortopédicos, de emergência, medicina holística e de vida selvagem, tendo atuado em um centro de resgate, reabilitação e soltura de animais silvestres em Nova Iorque, EUA. Em 2012, foi cofundadora do Global Sanctuary for Elephants, do qual é Vice-presidente, e mora no Brasil desde julho de 2014, onde trabalha no desenvolvimento do Santuário de Elefantes Brasil.

 

petter granli

Petter Granli

Cofundador e Diretor Executivo da ElephantVoices,  é economista com grande experiência em gerenciamento corporativo e marketing. Trabalhou por muitos anos como consultor especializado em liderança, formação de equipes, marketing e comunicação. Tem vasta experiência em diversos mercados como presidente de empresas ou membro do conselho. Petter foi um dos fundadores e liderou e empresa norueguesa de ecoturismo Basecamp Explorer AS de 1998 a 2001 e iniciou o Projeto de Conservação de Guepardos de Maasai Mara e diversos projetos colaborativos e sustentáveis envolvendo as tribos maasais, no Quênia. Entre 2004 e 2006, Petter iniciou e foi responsável pelo projeto de pacificação dos conflitos entre humanos e elefantes no ecossistema do Amboseli, no Quênia, associado ao Amboseli Elephant Research Project, ao Kenya Wildlife Service e à School for Field Service de Kimana. Em 2010, iniciou com a Dra. Joyce Poole o projeto de conservação Elephant Partners, no ecossistema de Maasai mara, no Quênia e, a seguir, projeto semelhante no Parque Nacional da Gorongosa, em Moçambique. Trabalha ativamente, desde o Quênia, Moçambique ou onde esteja a serviço dos elefantes, na elaboração e implementação do projeto do Santuário de Elefantes Brasil.

scott blais

Scott Blais

Tem mais de 20 anos de experiência no manejo de elefantes africanos e asiáticos em zoos, circos e em santuário de ambiente natural. Scott foi cofundador, em 1995, do The Elephant Sanctuary in Tennessee (TES), onde atuou como diretor de operações por 16 anos, supervisionando a equipe de tratadores,  participando dos cuidados diários com os elefantes, supervisionando o transporte daqueles provenientes de circos e zoos e coordenando as atividades necessárias para seu recebimento, adaptação e recuperação. Scott também conduziu o desenvolvimento da área de mais de 1.000 ha do santuário TES, tendo adquirido nessas quase duas décadas grande competência para o projeto e construção de diversas instalações para elefantes, que é complementada por seu vasto conhecimento e compreensão das necessidades físicas e emocionais dos elefantes em cativeiro. Trabalha como consultor internacional para saúde e bem estar de elefantes em cativeiro, provendo orientações vitais que promovam alternativas mais saudáveis para elefantes doentes que estão em cativeiro. Em 2012, foi cofundador do Global Sanctuary for Elephants, organização sem fins lucrativos 501 (c)(3) sediada no Tennessee, EUA, que visa ao fomento e ao desenvolvimento de projetos de santuários de elefantes no mundo todo. É Presidente do Global Sanctuary for Elephants e vive no Brasil desde julho de 2014, onde trabalha no desenvolvimento do Santuário de Elefantes Brasil, projeto piloto da organização.

Compartilhe!